cuidado

cuidado
Dicas de prevenção contra o coronavírus

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Pais de professora morta oferecem R$ 4 mil para localizar criminoso

 O homem matou a professora a pauladas e pedradas.


O assassinato da professora Adriana Tavares, morta quando voltava da escola onde trabalhava, na comunidade Corredores, em Campo Maior, completará quatro anos em outubro sem que o assassino Francisco de Assis Vasconcelos esteja preso, pagando pelo crime que cometeu em outubro de 2014.

Os pais de Adriana, desesperados com a sensação de impunidade, resolveram oferecer uma recompensa de R$ 4 mil para quem souber do paradeiro do assassino da filha. “Nós queremos ver ele é preso. Estamos oferecendo R$ 4 mil para quem entregar ele para a polícia de qualquer cidade”, disse a mãe da professora.

O crime aconteceu na estrada de acesso a PI-115. Adriana Tavares tinha dado carona a esposa do assassino, Maria das Dores. As duas eram colegas de trabalho e a vítima não sabia que Assis já vinha ameaçando a companheira de morte.

Assis, que havia saído em perseguição a esposa e Adriana conseguiu alcança-las a 12 quilômetros da escola onde elas trabalhavam. Nesse ponto o assassino conseguiu derrubar as duas da moto e matar a professora a pauladas e pedradas.
www.meionorte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário