sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Funcionário de cadeia pública é preso com propina em Augustinópolis

O técnico em defesa social Cícero Paulo da Costa foi preso, no fim da tarde desta quinta-feira, 14, em Augustinópolis, no extremo norte do estado, pelo crime de corrupção passiva. A prisão do servidor aconteceu durante a operação “Agente Duplo”, da Polícia Civil, deflagrada após denúncia anônima.

A PC informou que recebeu denúncia de que Cícero, que trabalhava na Cadeia Pública de Augustinópolis, estava recebendo propina para levar drogas, aparelhos celulares e outros objetos para dentro da unidade prisional.

O denunciante relatou ainda que uma mulher, oriunda de Imperatriz (MA) iria, nesta quinta, até o presídio levar materiais de higiene para um dos detentos e, em seguida, se encontraria com o servidor para repassar, dentre outros objetos, um celular, pequenas serras, também conhecidas como “ceguetas” e uma broca, que seriam utilizados para facilitar a fuga de detentos ligados a uma facção criminosa.

Com base nas informações, policiais montaram campana em frente ao presídio. Os agentes viram o momento em que ela deixou a cadeia e seguiram o seu carro. Cícero estava a aguardando em um bar da cidade. A polícia estava com uma viatura descaracterizada a poucos metros do estabelecimento e flagrou toda a ação criminosa. 

Cícero foi preso logo em seguida com R$ 1,6 mil que tinha recebido da mulher. O dinheiro estava no bolso da calça do servidor. A polícia apreendeu uma caixa de sapato que continha um aparelho celular, dois carregadores, duas ceguetas, uma broca de furadeira e diversos papéis com possíveis telefones de integrantes da organização criminosa, além das prestações de contas


Após ser ouvido na Central de Flagrantes, o servidor foi levado para a cadeia onde trabalhava, onde permanece detido. Segundo a SSP, Cícero foi candidato a vice-prefeito de Augustinópolis e tomou posse no cargo de técnico em defesa social em abril deste ano.   Fonte: Portal Ativo

Nenhum comentário:

Postar um comentário