cuidado

cuidado
Dicas de prevenção contra o coronavírus

terça-feira, 23 de maio de 2017

Após um incansável pedido do vereador Alberto Sousa, Ativação sanitária avança no lixão


Solução temporária até a construção do aterro Sanitário e implantação do plano de resíduos


Equipes das Secretarias de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semmarh), Infra-estruturar (Sinfra) e de Desenvolvimento Social (Sedes) se reuniram com os catadores de material reciclável do lixão de Imperatriz, na manhã da última sexta-feira, 19, para esclarecer sobre a implantação e ativação da nova célula sanitária. O vereador Alberto Sousa Presidente das comissões do meio Ambiente de imperatriz fez o pedido direto com o Governador Flávio Dino, e com o Dep. Federal Weverton Rocha junto à bancada Federal do Maranhão pra unir forças, e fazer um ATERRO SANITÁRIO MUNICIPAL.

O presidente da comissão de meio Ambiente, Alberto Sousa, Visitou a Suzano Papel e Celulose
e aproveitou o momento para dialogar com os diretores sobre a possibilidade de uma parceria entre a empresa e o município para a criação do aterro sanitário de Imperatriz, visto que a cidade está inadimplente com o governo federal por ainda não ter o aterro sanitário.
O encontro serviu para reforçar o impacto positivo que a medida possibilitará aos trabalhadores.


No local, a Sinfra já construiu uma estrutura de apoio, ao lado da balança, como a instalação de iluminação. Pelo cronograma de execução dos serviços da Semmarh, até agosto próximo deverá ser ativada da célula e, a partir de então, o fechamento gradativo do lixão.
“Agora nós vamos aprofundar esta célula, que ainda está rasa, para começar a receber os resíduos já separados – a parte reciclável vai ficar com os catadores e o rejeito (material que não tem mais como ser reciclado) vai ser lançado na célula”, explicou o engenheiro agrônomo da Semmarh, Fábio Batista.

 Cerca de 80 trabalhadores estiveram na reunião. Segundo Allison Daniel, engenheiro florestal, a atual gestão vai trabalhar para que os resíduos cheguem de uma forma melhor ao lixão. “O material vai ser jogado nessa vala e será deixado por um tempo para que vocês consigam recolher o que dá para ser aproveitado, ou seja, ele não vai ser aterrado de forma imediata, mas no final do dia”, garantiu.

O químico toxicologista Antônio Frazão também esteve no local, auxiliando o departamento da Vigilância Ambiental em Saúde, para fazer a coleta e análise de amostras da água do poço artesiano. “Nós vamos fazer a pesquisa da água, solo e ar, para ver se existem fatores de contaminação e, através dos laudos, a gente pode ter uma ação mais positiva.
Na ocasião vereador Alberto Sousa e Ditola, que fizeram essa visita na Fábrica da Suzano que pode fazer uma parceria com o município, Ambos os vereadores fazem parte da comissão do meio ambiente da Câmara Municipal, sendo Alberto Sousa o presidente.

Membro da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Imperatriz (Ascamari), há sete anos, José Ferreira, 66, informou que o plano de resíduos era para ser uma realidade no município desde o ano de 2014. “Foi alterada a lei e hoje estamos retomando. Eu achei muito importante a equipe vir aqui, porque as coisas têm que mudar, não dá pra ficar com esse lixão desse jeito, pois é muito prejudicial”, reforçou.
A assistente social da Sinfra, Clerismar Carvalho, ressaltou o apoio da Prefeitura para buscar soluções para a problemática. “Não vamos abandonar vocês. Assim como, os vereadores lutam por um aterro sanitário, terá todo apoio do prefeito Assis, quando a área estiver pronta, avisaremos para que façam a mudança.

Cada um dos catadores vai poder montar sua barraca à sua maneira, não vamos determinar tamanho ou outros detalhes, mas vamos entregar um local limpo e esperamos que ele permaneça assim, para o benefício e qualidade de vida de vocês”, disse aos catadores.

Clerismar também garantiu que o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), do bairro Santa Rita, dará todo o suporte que os catadores necessitam, com acompanhamento diário da situação das vacinas, através da Secretaria de Saúde.

Uma solução temporária até a construção do tanto sonhado aterro sanitário e implantação do plano de resíduos será um grande avanço em torno da situação do lixão da cidade, Vamos lutar via parcerias pela realização do aterro sanitário municipal, destacou o vereador Alberto Sousa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário