cuidado

cuidado
Dicas de prevenção contra o coronavírus

terça-feira, 26 de julho de 2016

HOMEM MATA 15 E DEIXA MAIS 45 FERIDAS EM ATAQUE À CENTRO PARA DEFICIENTES NO JAPÃO

 Pelo menos 15 pessoas morreram e 45 ficaram feridas depois de serem esfaqueadas por um homem que invadiu um centro de assistência a pessoas com deficiência em Sagamihara, no Japão, na madrugada desta terça-feira (26).

Autor de ataque, que se entregou para a polícia, usava roupas pretas e cabelo pintado de loiro

Segundo o canal de TV japonês NHK, a polícia afirma que o autor entrou no local por volta das 2h30 locais (14h30 de segunda em Brasília) e levou menos de meia hora para atingir os pacientes.

Durante o ataque ele usava roupas pretas e havia pintado o cabelo de loiro. Depois de sair do centro de assistência, ele se entregou em um posto de polícia, por volta das 3h locais (15h de segunda em Brasília).

Ele foi identificado como Satoshi Uematsu, 26, e trabalhou no passado no local atacado. A motivação para o ataque, no entanto, continua desconhecida até o momento.

O centro Tsukui Yamayuri-en, que foi atacado por seu ex-empregado, oferece quartos e serviços de atendimento diário para pessoas com deficiência e é dotado de instalações como piscina, academia e uma clínica médica.

Caso confirmado o número de mortos, esta será a ação violenta com o maior número de mortos no Japão desde o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando o país adotou uma Constituição pacifista.

GÁS SARIN

A ação desta terça supera em número de mortos o ataque com gás sarin feito ao metrô de Tóquio, em 20 de março de 1995, que deixou 12 mortos, 50 feridos graves e mais de 5.000 pessoas com ferimentos leves.

O ataque foi realizado por seguidores da seita apocalíptica Aum Shinrikyo, contrária ao governo japonês e a diversas religiões, com a intenção de atingir as estações próximas à administração do país.


A organização havia usado a arma química nove meses antes na capital japonesa contra juízes responsáveis por julgar uma ação contra a seita, matando oito pessoas e deixando outras 500 feridas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário