cuidado

cuidado
Dicas de prevenção contra o coronavírus

quarta-feira, 30 de março de 2016

Vereador Antônio José defende a realização de transplantes de órgãos em Imperatriz.

A indicação do vereador Antônio José foi aprovada, nessa quarta-feira, pela Câmara Municipal

O vereador Antônio José solicitou ao Governo do Estado a disponibilidade de duas salas no Hospital Macrorregional de Imperatriz [as obras estão em fase de conclusão], para realização de transplantes de órgãos na cidade. O objetivo é reduzir o tempo de espera dos pacientes que precisam desse serviço e melhorar a qualidade de vida dos que aguardam pelo procedimento. A indicação do parlamentar foi aprovada, nessa quarta-feira, 30, pela Câmara Municipal de Vereadores e será encaminhada ao governo estadual.

Em Imperatriz, funcionava um centro de transplantes de órgãos, mas, segundo o vereador, por questões burocráticas o centro encontra-se desativado. “Contávamos com esse serviço, inclusive, foram feitas cinco cirurgias e todos os transplantados passam bem. Infelizmente, por falta de repasse das informações do banco de dados ao Ministério da Saúde, o centro fechou”.

Antônio José destaca, ainda, que a cidade tem estrutura para realizar a transplantação, portanto, falta esforço por parte do poder público. “Médicos preparados nós temos, pessoas doadoras também. O que falta mesmo é empenho e acredito que o governador Flávio Dino, o secretário estadual de saúde, o deputado Antônio Pereira e os demais deputados vão se sensibilizar com a causa. A cidade perde muitos órgãos, só um paciente em fase terminal pode salvar até sete vidas”.

O vereador, que é transplantado há oito anos, sabe as dificuldades de quem precisa fazer o tratamento fora do domicílio. “Eu não tenho barreiras, graças a Deus. Mas, quem não tem condição de se manter fora, como faz? Então, precisamos pensar nisso. Só um remédio para transplantado varia de 1.800 a 2.000 reais e o local mais próximo para fazer o tratamento é Fortaleza, no Ceará, o que gera custos com passagens, hospedagem”.

Transplante- A primeira cirurgia de transplante em Imperatriz ocorreu em novembro de 2013, após, convênio com um hospital da rede pública. E isso pode tornar a voltar ser realidade com a indicação do vereador, visto que o Hospital Macrorregional, que está sendo construído na Avenida Pedro Neiva, tem previsão de 100 leitos de internação em enfermaria e 12 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), além de salas de cirurgia. “A estrutura é boa”, diz o vereador.
Fonte: blog da kellyitz

Nenhum comentário:

Postar um comentário