sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Candidata denuncia constrangimento em seleção do grupo Carrefour em Imperatriz

“Enquanto não perder a capacidade de se indignar com as injustiças continuará jornalista”, Assim ouvi de um colega de trabalho há dez anos e por esta frase estou aqui para registrar o meu repúdio a atitude da empresa Atacadão, do grupo Carrefour, contra uma candidata, a uma das vagas oferecidas, na unidade de Imperatriz.

Lívia Márcia Magalhães Araújo depois de passar por uma maratona de testes, entre eles, escrito e outras avaliações que demandaram tempo e dinheiro, pois a cidade está sem transporte público, recebe a informação de que foi aprovada.

Vem a segunda maratona que envolve mais dinheiro para o transporte, se submetendo as tarifas que os mototaxistas cobram sem fiscalização, e mais tempo para recolher e tirar os documentos necessários para a efetivação no posto de trabalho.

Detalhe: a candidata está quatro anos desempregada, dois filhos para cuidar, dinheiro emprestado para cumprir as exigências da empresa e a frustrante, cruel e covarde expectativa gerada por um seletivo capitalista e voraz.

Enfim depois de cumprir todos os requisitos e dar um belo abraço na família, sinônimo de vitória alcançada, o Banco Bradesco, outra instituição que dispenso comentários, “diz que não vai emitir uma conta salário à então aprovada por que havia um resquício de taxas e abusos de R$120 reais de uma conta não fechada que se quer há registro no SPC ou SERASA, portanto, sem conhecimento da candidata”. É lei, todo trabalhador tem direito a uma conta salário.

Deixando o corresponsável pela covardia de lado, depois de reconhecer o erro e afirmar que liberaria o registro da conta para Lívia Márcia, vem o desfecho que deixou a candidata em estado de depressão. A empresa Atacadão do renomado grupo Carrefour afirma categoricamente por um algoz gerente de RD (recursos desumanos) de que não vai esperar os dias pedidos pelo Bradesco e resolve dispensar a candidata, como se descarta um papel num cesto de lixo. Graças a uma retração na economia, um exército de mão de obra disponível no país, vocês podem ser tão cruéis e desumanos. Tinha respeito e fazia minhas compras nesta empresa, mas depois de saber desta monstruosidade, digo categoricamente que a empresa Atacadão não merece o respeito dos maranhenses!!!!

Retado contado por

Mozart Magalhães 

Nenhum comentário:

Postar um comentário