sexta-feira, 21 de novembro de 2014

V Feira de Ciência do Colégio Militar Tiradentes II foi Realizada Com Sucesso

 Realizado durante o dia de hoje 21 de novembro no Imperial Shopping,  a  V Feira de Ciência do Colégio Militar Tiradentes II deve um grande recorde de público durante toda sua programação, onde seus estande tiveram grande visitas de alunos  de outras escola e comunidade em geral.
Quando realizamos um bom projeto científico, trabalhamos quase da mesma maneira que os cientistas profissionais. Como eles, observamos, experimentamos, investigamos, especulamos e comprovamos a validade de nossas hipóteses, mediante mais experimentos, tudo isso com o objetivo de aprendermos mais. Se nosso trabalho foi bom, outros também poderão aprender com ele; mas, para isso, devemos apresentá-lo de maneira adequada.

Vivemos em um Mundo em transformação e em um País em crise. Este é o motivo pelo qual, mais do que nunca, é preciso valorizar a Ciência. A aventura do pensamento ocidental, que começou na Grécia e chegou aos grandes desenvolvimentos tecnológicos e científicos anuais, foi baseada em um procedimento que aliou o conhecer e o experimentar, verificando hipóteses e estabelecendo teorias. Ao longo desta trajetória, o pensamento humano derrubou mitos, aperfeiçoou formas sociais e econômicas. Aconteceram grandes progressos nas áreas de saúde e das humanidades e, se hoje ainda restam muitas injustiças, só conseguiremos superá-las acreditando no Homem e no seu Saber, do qual a Ciência faz parte.

Em nosso meio, o ensino de Ciência nas escolas de Ensino Básico e Médio, não vai bem e, de certa forma, regrediu, depois de alguns significativos avanços nas décadas de 60 e 70.

Entretanto, uma atividade interessante - a Feira de Ciências - tem sido muito bem acolhida por escolas, professores e estudantes. Sua implantação e desenvolvimento têm seguido trajetórias peculiares e autóctones, mas poucos docentes têm se permitido a escrever sobre o tema, fornecendo subsídios ou avaliando efetivamente seu impacto. 
Zoraiama Sousa Soares gestora pedagógica do CMT














Nenhum comentário:

Postar um comentário